quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

A Historia De todos Os GOd of War

ALERTA DE SPOILER:ATENCAO AS HISTORIAS A SEGUIR CONTAM O COMECO E O FIM DE CADA JOGO SE NUNCA JOGOU OS GAMES OU ZEROU FUJA JA DAQUI!!!
God of War

God of War é um jogo eletrônico de ação-aventura para os consoles PlayStation 2, PlayStation 3 e PSP pela divisão de Santa Mônica da Sony Computer Entertainment. Lançado em Março de 2005, foi a primeira cota da série God of War, que é baseado na mitologia grega. O protagonista do jogo é um guerreiro chamado Kratos, a história faz parte de uma saga, com a vingança como tema central. Neste capítulo, Kratos deve parar o Deus da Guerra, Ares, de destruir a cidade de Atenas encontrando a lendária Caixa de Pandora.

Jogabilidade

Com uma câmera de terceira-pessoa, o jogador controla o personagem Kratos em um jogo que mistura elementos de combate, plataforma e quebra-cabeças. O jogador normalmente tem de guiar Kratos através de uma longa série de testes, provas e labirintos para atingir os objetivos.
As armas principais de Kratos são as Blades of Chaos (Lâminas do Caos em português), e como arma secundária a Blade of Artemis (Lâmina de Artemis) que também pode ser adquirida. A mágica também pode ser evoluída, com quatro diferentes tipos de ataques disponíveis: Poseidon's Rage (A Raiva de Poseidon), Medusa's Gaze (O Olhar de Medusa), Zeus' Fury (A Fúria de Zeus), e Army of Hades (Exército de Hades). A relíquia Poseidon's Trident (Tridente de Poseidon) também pode ser obtida, que permite Kratos respirar debaixo da água. Kratos também utiliza temporariamente a Blade of the Gods (Lâmina dos Deuses) durante a batalha final contra Ares.
Uma habilidade especial chamada "Rage of the Gods" (Ira dos Deuses) também é adquirida, fornecendo invulnerabilidade temporária e aumentando os danos de ataque. Tal habilidade pode ser carregada ao matar outros inimigos.
Atualizações de Vida e Magia - as Gorgon Eyes (Olhos de Górgona) e as Phoenix Feathers (Plumas de Fênix) respectivamente - são encontradas durante o jogo dentro de baús. Seis de cada se fazem necessárias para atualizar as Barras de Vida e Magia respectivamente. Outros baús encontrados no jogo, contendo esferas (Orbs), são marcados com a cor correspondente de suas esferas (verde, azul e vermelho). Green Orbs (Esferas Verdes) dão vida, Blue Orbs (Esferas Azuis) dão magia e Red Orbs (Esferas Vermelhas) dão experiência, que são revertidas em atualizações para as armas e habilidades mágicas.
Red orbs também podem ser coletadas matando inimigos e destruindo certos objetos inanimados. O combate inclui uma apresentação quick-time, que é inciada quando o jogador tira muita vida do inimigo podendo apertar um botão,(o círculo no controle) quando este aparecer em cima da cabeça do inimigo. O jogador então pressiona os botões para aplicar os comandos correspondentes assim que estes aparecerem na tela, e se efetuados com sucesso, finalizando a partida, e se mal efetuados resultando em danos. Uma manobra de "agarrar" pode ser usada em inimigos menores que rendem mais pontos de experiência em forma de Red Orbs.
Um mini-jogo quick-time de sexo é também incluso (um encontro com duas donzelas no navio de Kratos). Um modo Desafio (dez testes chamados "Challenge of the Gods" (Desafios dos Deuses) também estão inclusos nos bônus do jogo, que podem destrancar roupas secretas e vídeos por-trás das câmeras.
[editar]Enredo

Kratos é um guerreiro à serviço dos deuses Gregos do Olimpo. É revelado,em uma série de flashblacks, que Kratos foi um Capitão militar no exército de Esparta. Um guerreiro feroz, que guiava seu exército através de muitas vitórias, até que ele encontra com uma horda invasora de bárbaros. O Espartano é oprimido pelo grande número de inimigos, e está prestes a ser morto pelo Rei Bárbaro, quando, em um momento de desespero, ele clama pelo Deus da Guerra, Ares, e jurando ter uma vida de servidão à Ares, se este livrá-lo da morte e dá-lo poder para acabar com os inimigos.
Ares ouve a oração de Kratos, e entrega as "Blades of Chaos" (um par de lâminas anexadas em correntes, forjadas no fundo do Tártaro) ao seu novo servo. Kratos então retorna para confrontar o Rei Bárbaro e decapita o seu inimigo. Um vitorioso Kratos então triunfa sobre todas as guerras por toda a Grécia, e eventualmente enquanto lidera um ataque à uma vila ocupada por adoradores de Atena. Ares engana Kratos colocando sua filha e mulher na vila, a quem Kratos acidentalmente mata. Embora Ares achasse que fazendo isso Kratos se tornaria um guerreiro perfeito, este, por sua vez, renuncia sua servidão a Ares. O oráculo da agora destruída vila amaldiçoa Kratos, e anexa as cinzas de sua família morta em sua pele, fazendo com que sua pele fique cinza. Agora conhecido como o "Ghost of Sparta",(Fantasma de Esparta) Kratos é atormentado por pesadelos do seu horrível ato e compromete-se a dez anos de servitude aos outros deuses do Olimpo. Finalmente, cansado de sua servitude, Kratos convoca Atena, que afirma a Kratos que se ele realizar uma tarefa final - o assassinato de Ares - ele será perdoado pelo assassinato de sua família. Atena então atribui a Kratos a tarefa de matar Ares, pois Zeus havia proibido a intromissão divina.
Kratos é guiado pela deusa Atena até a cidade de Atenas, que está sendo sitiada por escravos de Ares. Kratos abre caminha batalhando até o oráculo de Atenas, mas não antes de ter um encontro com um estranho coveiro, que encoraja Kratos à continuar com sua tarefa. Encontrando o oráculo, Kratos descobre que a única maneira de se matar Ares é localizando e usando a Caixa de Pandora, um lendário artefato que dá a um mortal poderes para se matar um deus.
Após atravessar o Deserto das Almas Perdidas, Kratos convoca o Titã Cronos. Cronos possui o Templo de Pandora anexado em suas costas: um castigo imposto por Zeus a Cronos na Grande Guerra. Kratos escala o Templo durante três dias antes de atingir a entrada, e ao entrar supera uma série de armadilhas mortais e um exército de monstros. Kratos finalmente encontra a Caixa de Pandora, mas ao tentar sair do Templo com o artefato ele é assassinado por Ares, que tem certeza de que seu ex-servo foi sucedido. Enquanto um grupo de harpias leva a Caixa à Ares, Kratos está a cair no Hades (Submundo ou Mundo Inferior, o inferno dos gregos). Kratos, no entanto, luta para sair do submundo, e com a ajuda do coveiro misterioso, que menciona que Atena não é o único deus olhando por ele, escapa e retorna a Atenas.
Ao recuperar a Caixa de Pandora de Ares, Kratos a abre e usa o seu poder para tomar os poderes de um deus. Apesar dos melhores esforços de Ares para acabar com Kratos, tanto fisicamente quanto mentalmente, incluindo ser despojado das Blades of Chaos, Kratos sobrevive e mata seu inimigo com a lendária Blade of the Gods (Lâmina dos Deuses). Atenas é salva, e apesar de Atena dizer que seus pecados foram perdoados, seus pesadelos não poderão ser parados. Kratos, então, tenta cometer suicídio lançando-se no Mar Egeu, mas Atena intervem dizendo que não cabia a ele tirar sua própria vida pois teria feito um grande ato, matado um deus e leva-o de volta para o Monte Olimpo. Como recompensa por seus serviços aos deuses, Atena lhe concede as Athena's Blades (Lâminas de Atena) e Kratos se torna o novo God of War (Deus da Guerra).
[editar]Personagens

Kratos
Atena
Ares
Pôseidon
Afrodite
Zeus
Ártemis
Hades
Oraculo de Athena
Capitão do Bote
Oraculo da Vila
Queimador de corpos
[editar]Aspectos

[editar]Skins
Kratos - Kratos
Chef Of War - Kratos como chefe de cozinha
Bubbles - Kratos com uma roupa de mergulho
Tycoonius - Kratos de terno e gravata
Dairy Bastard - Kratos com uma roupa de vaca
Ares Armor - Kratos vestindo a roupa de Deus da Guerra
[editar]Armas
Blades of Chaos (Lâminas do Caos) - Duas espadas dadas a Kratos pelo deus da guerra Ares. Quanto mais alto o nível, mais alaranjado elas ficam, tornando-se vermelhas no nível máximo
Blade of Artemis (Espada de Artemis) - Uma espada dada a Kratos por Artémis,deusa da caça.
Blade of Gods(Espada dos Deuses) - Usamos esta espada no final do jogo para matar Ares.
Athena's blades (Lâminas de Atena) - Duas espadas quase identicas as Lâminas do Caos, e com os mesmos ataques. As cores continuam as mesmas, fora que quando Kratos se tornou o Deus da Guerra, elas ficam douradas.
[editar]Magias
Poseidon`s Rage (Fúria de Poseidon) - Cria uma tempestade de relâmpagos numa certa área ao redor de Kratos.
Medusa`s Gaze (Olhar da Medusa) - Habilidade capaz de petrificar inimigos (não funciona com as próprias Medusas nem com "chefes").
Zeus Fury (Fúria de Zeus) - Habilidade especial que dá a Kratos o poder de criar e lançar raios contra os inimigos.
Army of Hades (Exército de Hades) - Invoca espíritos do submundo para ajudar Kratos.
[editar]Poderes Especiais
Rage of the Gods (Fúria dos Deuses) - Kratos tem seu ataque e sua defesa aumentados consideravelmente. A habilidade dura um certo período de tempo e, depois de acionada, não pode ser cancelada (diferente de "Rage of the Titans" em God of War II).
[editar]Reliquias
Poseidon´s Trident (Tridente de Poseidon) - Obtido no templo de Pandora, permite Kratos respirar debaixo da água e não morrer.
[editar]Itens
Gorgon´s Eye (Olho de Górgona) - Achado em baús, ao coletar seis, a barra de vida aumenta
Phoenix`s Feather (Pena de Fênix) - Achado em baús, ao coletar seis, a barra de magia aumenta
[editar]Lançamento

God of War foi lançado em 22 de Março de 2005 na América do Norte e em 21 de Junho de 2005 na Europa e também está presente na lista de Jogos de PlayStation 2 da Sony Greatest Hits.
O jogo e a sua sequela subsequente - God of War II - foram lançados na América do Norte em 17 de Novembro de 2009 como parte da God of War Collection, apresentando versões de ambos os jogos para o hardware do PlayStation 3 com um gráfico remasterizado e com suporte para o Troféus PlayStation.[3] Foi lançado em 18 de Março no Japão, em 29 de Abril de 2010 na Austráia e no Reino Unido em 30 de Abril de 2010.[4] Em 2 de Novembro de 2010, God of War: Collection foi lançado como um download digital na PlayStation Store (o primeiro produto contendo material de PS2 disponível para download).[5]
[editar]Recepção

[Esconder] Recepção
Pontuação global
Publicação Nota
1UP.com A+[6]
GameSpot 9.3/10[7]
GameSpy 5/5[8]
IGN 9.8/10[9]
Resenha crítica
Publicação Nota média
GameRankings 93%[10]
Metacritic 94/100[11]
As primeiras duas cotas da série God of War para PlayStation 2 venderam juntas um total de 8 milhões de cópias.[12]
God of War ganhou o prêmio de "Jogo do Ano" pela Academy of Interactive Arts & Sciences (AIAS), e listado na sétima posição do "Top 25 Jogos para PlayStation 2 de Todos os Tempos" pela IGN em 2007.[13]
Um análise da CNN diz que "'God of War' é o tipo de jogo que faz com que você se lembre do porque de jogar jogos."[14]
[editar]Prêmios
O jogo ganhou mais de uma dúzia de "Prêmios de Jogo do Ano".[15]
[editar]Série

O sucesso do God of War permitiu que o desenvolvimento de novos jogos fosse possível, em que cada capítulo da série entrasse no tema vingativo da saga. Cada novo jogo providência novas informações sobre as origens de Kratos e seu relacionamento com sua família e os deuses.
[editar]Outras mídias

[editar]Filme
Uma adaptação para um filme do jogo foi anunciada em 2005. [16]O criador David Jaffe confirme que um roteiro completo foi escrito por David Self e será enviado à um "diretor famoso". Jaffe também confirmou que a Universal Studios estava por trás da criação do filme de God of War, mas não sabia de seu estado atual, [17]e finalmente expressou dúvidas sobre se o lançamento do filme algum dia aconteceria.[18]
[editar]Romance
Uma dramatização do jogo foi escrita por Matthew Stover e Robert E. Vardeman, lanaçada em 25 de Maio de 2010 por Del Rey Books.[19]
[editar]Trilha Sonora

Em 1º Março de 2005, God of War: Original Soundtrack from the Video Game - composta por Gerard K. Marino, Ron Fish, Winifred Phillips, Mike Reagan, Cris Velasco e Winnie Waldron - foi lançada em CD (58 minutos e 55 segundos de reprodução) pela SCEI como um produto exclusivo da Sony Connect Music Store. Muitas das faixas possuem vozes sobre, que são do jogo.
Lista de faixas
# Título Compositor(es) Duração
1. "Escape from Madness" Marino 0:38
2. "The Vengeful Spartan" Marino 1:21
3. "Kratos and the Sea" Marino 2:21
4. "Have Faith" Marino 1:21
5. "The Splendor of Athens" Reagan 2:09
6. "This City Will Be Your Grave" Marino 0:24
7. "Ares Destroys Athens" Reagan 1:13
8. "Mind the Cyclops" Reagan 2:09
9. "Athenian Battle" Reagan 3:07
10. "Exploring the Ruins" Marino 2:02
11. "Athens Rooftops Fighting" Marino 2:39
12. "Save the Oracle Challenge" Marino 1:35
13. "Kratos' Evil Past" Marino 2:01
14. "Too Late" Marino 1:58
15. "The Great Sword Bridge of Athena" Marino 2:17
16. "What the Oracle Spoke" Marino 1:09
17. "The Story of Chronos" Marino 1:17
18. "Battle the Lethal Sirens" Reagan 2:28
19. "The Temple of Pandora" Fish 0:36
20. "Pandoran Cyclopes Attack" Fish 1:42
21. "The Architect's Mysteries" Fish 2:00
22. "Zeus' Wrath Divine" Velasco 3:04
23. "The Underwater World of Poseidon" Phillips 3:04
24. "Minotaur Boss Battle" Velasco 1:57
25. "Burning Visions" Fish 1:15
26. "Pandoran's Box" Phillips 1:00
27. "Hades, God of the Underworld" Velasco 1:13
28. "The Fury of Ares" Fish 2:26
29. "Duel With Ares" Reagan, Velasco 2:26
30. "Enthroned on Mount Olympus" Phillips 1:57
31. "God of War End Title" Marino 5:06
Duração total:
58:55


God of War II
God of War II é um jogo de ação/aventura desenvolvido por Cory Barlog, ex-designer do primeiro jogo God of War e que juntamente com David Jaffe assumiu, nesta continuação, a direção do jogo. Ele foi lançado nos Estados Unidos em 12 de março de 2008 para o PlayStation 2. Foi lançado na Europa em 27 de abril de 2008 e em 3 de maio de 2008 na Austrália. O jogo foi relançado para o PlayStation 3, sendo parte de God Of War Collection, junto com o primeiro God of War, em uma versão remasterizada em alta definição.
A versão norte-americana NTSC é incluida com 2 dvds. O primeiro contém o jogo, e o segundo disco contém o desenvolvimento do jogo, incluindo um diário da produção do jogo. A versão européia e australiana PAL vem em duas diferentes edições: versão padrão com um único disco e uma "edição especial" que vem em uma caixa diferente da versão como um só disco. Também inclui uma arte da caixa diferente, um dvd extra, como bem a versão PAL do jogo.
O jogo, é uma continuação do primeiro título da série, God of War. Logo no inicio, mostra em um cut-scene o que aconteceu após Kratos se tornar deus, fatos que podem ser jogados nos jogos God of War: Ghost of Sparta e God of War: Betrayal. Em seguida, Zeus tira parte de seus poderes de deus e Kratos se torna novamente um mortal.

História

Aviso: Este artigo ou seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).
Após Kratos (o herói espartano da primeira saga) descer do Olimpo para ajudar seus guerreiros espartanos a destruir a cidade de Rodes, Zeus, transformado em pássaro e sem escolhas, retira pouco do poder de Kratos e o deposita em uma estátua gigante (o Colosso de Rodes). Kratos, com muita raiva e acreditando ser Atena a responsável, vai em busca de derrotar o Colosso para provar para os Deuses do Olimpo que ele merece ser um deus. Nisso, Zeus, num aperente gesto de generosidade, oferece a Kratos uma incrível arma usada na guerra contra os titãs, a Blade Of Olimpus (a Espada do Olimpo). Somente com ela Kratos conseguiria derrotar o Colosso.
Este, ao ser derrotado pelo Espartano, a mão do Colosso cai em cima de Kratos, quebrando sua armadura de Deus. Então, Kratos muito fraco e percebendo que, ao depositar o que restava de seus poderes divinos na arma sagrada havia exagerado de sua divindade, é surpreendido por Zeus, que revela que foi ele quem retirou os poderes de Kratos e depositou os poderes do guerrreiro ao Colosso e o mata com a Blade of Olimpus dizendo que o ciclo terminaria ali. Então após Zeus ir embora com a Blade of Olimpus, mãos infernais do exército de Hades levam o corpo de Kratos para as profundezas do inferno. Então Kratos ainda "meio morto" começa a ter alucinações, de várias pessoas dizendo para ele resistir. É Gaia, a mãe da terra, que fala para Kratos se vingar dos deuses por eles terem traído ele, encontrando as 3 Sisters of Fate (Irmãs do Destino) e revertendo o passado.
Nisso, Gaia cura Kratos, que sobe de volta para onde Zeus o matara, e pronto para seguir, com o apoio dos Titans, o caminho de seu destino "a bordo" do Pégasus, o cavalo alado. Kratos monta no Pégasus e voa em direção ao templo das Sisters of Fate. Na metade do caminho, Kratos é derrubado por um inimigo que voava em um grifo. Então Kratos recupera o equilíbrio e voa para dentro de uma caverna, a caverna de Tifão, Titã dos Ventos. Em uma das mãos de Tifão, estava acorrentado Prometeu, imortal destinado a ser consumido todos os dias por um pássaro por ter roubado o fogo do Olimpo e dado aos mortais.
Prometeu pede para que Kratos mate ele na fogueira que estava ali em baixo, mas ao tentar arrebentar as correntes, Prometeu fica pendurado pelo pescoço sobre o fogo do Olimpo. Kratos vai em busca do Titã Tifão que diz não querer ajudar Kratos, mas mesmo assim Kratos pula no olho de Tifão e arranca um arco mágico, The Tiphon's Bane. Então ele usa o arco para arrebentar a corrente que segurava Prometeu, que cai no fogo do Olimpo e finalmente morre. As cinzas de Prometeu dão a Kratos um novo poder, The Rage of the Titans (A Raiva dos Titãs). Kratos pega seu pégasus e voa novamente em direção ao templo das irmãs do destino.
Mas não só Kratos desejava ver as irmãs. No templo (ilha), o espartano encontra Teseu, que matou o Minotauro de Creta; Perseu, outro herói Grego; Jasão, o lider dos argonautas que tinha o tosão dourado, capaz de refletir ataques inimigos, e Ícaro, que na tentativa de deter Kratos se joga com ele em direção ao Submundo. Porém o que ocorre é que Ícaro acaba perdendo suas asas para Kratos, que estabiliza-se a ponto de evitar o inferno mas não um reencontro com Atlas, a quem aprisionara no tormento de carregar o mundo em suas costas. Porém agora Kratos estava com Gaia e os Titãs, e Atlas logo se lembra da poderosa arma (Blade of Olimpus) que Zeus usou para vence-los, por isso "emerge" Kratos de volta à superfície e o ajuda cedendo-lhe a magia "Atlas Quake", uma magia mortal capaz de causar terremotos devastadores, matando facilmente seus inimigos. Depois de progredir um pouco em sua jornada, alcançando o "The Palace of The Fates" (Palácio dos Destinos, onde residem as Irmãs do Destino), Kratos descobre que Esparta fora arrasada por Zeus e por isso perde as esperanças, acreditando que jamais venceria Zeus. Porém, motivado por Gaia,matando o kraken, segue seu caminho e enfim encontra as irmãs do tempo, uma a uma. Primeiramente, surge de seu trono Lahkesis, arrogante, garante que Kratos não conseguirá alterar seu destino. Após um primeiro confronto, surge Atropos, a segunda irmã, que ajudou Kratos a derrotar Ares. Atropos é facilmente derrotada, o mesmo ocorre com Lahkesis.
Depois de acabar com as duas primeiras irmãs, Kratos se depara com a terceira: Um monstro disforme com muitos seios e braços mortais. Dela, o espartano ganha um aviso: se ele persistisse com suas ações, destruiria todo o existente. Kratos não dá ouvidos a Clotho (nome da terceira irmã) e acaba por elimina-la também. Ao acabar com as três irmãs do destino, Kratos passa a ter poder sobre este, possibilitando que ele volte ao exato momento em que Zeus o matava para tomar-lhe a espada (Blade of Olimpus) e iniciar um confronto mortal: o deus dos deuses fora desafiado. Após muito lutar, Zeus lança uma tempestade de raios sobre Kratos, que finge entregar-se, mas aproveitando-se de um descuido da divindade, contra golpeia brutalmente usando o tosão dourado e prepara-se para desferir o golpe final com a sagrada espada.
Nesse momento surge Atena, que para proteger seu pai lança-se entre ele e Kratos, que não pôde desviar a tempo e empala atena com a espada e assim mata mais uma divindade. Zeus, enfraquecido, foge e volta para o Olímpo, para organizar os outros deuses para a guerra contra Kratos. Antes de morrer, Atena explica que fez aquilo pois se Zeus caísse, também todo o Olimpo cairia e seria este o fim dos deuses. Também disse que o pai que Kratos nunca conhecera era Zeus e que este temia que, assim como fizera com Cronos, Kratos tomasse seu lugar no Monte Olimpo. Sua ultima frase é: "Deus após deus irá negar sua vingança, Kratos. Eles irão proteger Zeus. Zeus deve viver, para que o Olímpo também viva." E morre.
Kratos então diz: "Se todos no Olimpo negarem a minha vingança, então todos no Olimpo irão cair! Eu tenho vivido na sombra dos Deuses por muito tempo, e a era deles está para acabar!". Furioso por ter matado a única divindade pela qual nutria algum carinho e em posse da arma mais poderosa do universo (Blade of Olimpus),Kratos conversa com Gaia dizendo a ela que Zeus está fraco, Ares e Atena estão mortos e que ele possui a espada (Blade of Olympus), e diz que eles podem ganhar está guerra mais não neste tempo, levando Gaia e todos Titãs para o futuro.
Kratos parte com os titans rumo ao Olimpo para pôr fim a era dos deuses. Enquanto isso Zeus depois de ter fugido da luta com Kratos, vai para o Monte Olimpo e chama alguns deuses(Poseidon, Hades, Hélios e Hermes)para uma reunião, dizendo que eles tem que esquecer suas brigas e diferenças e lutar contra essa besta (Kratos) fazendo o Olímpo prevalecer.
No momento da reunião o Monte Olímpo começa a tremer, os deuses vão correndo para ver o que é, e quando olham vêm os Titãs subindo o Monte Olímpo, liderados por Kratos que estava em cima da Gaia segurando a Blade of Olympus e diz "Zeus, seu filho retornou! E trago comigo a destruição do Olimpo!"...
Depois a frase "The End Begins..." (O Fim Começa...) aparece na tela e o jogo acaba. God of War III traz este fim como o início do jogo, fazendo uma continuação direta.
[editar]Armas

Blades of Athena (Lâminas de Atena): É a última arma do 1° jogo. Depois da batalha contra Ares, Atena te dá essas espadas como prêmio por ser o novo deus da guerra.
Barbarian Hammer (Martelo Bárbaro): Uma arma lenta, mas muito poderosa, que é adquirida após derrotar o Barbarian King. Quando evoluído ganha o poder de invocar espíritos.
Spear of Destiny (Lança do Destino): Uma lança coberta em ambas as extremidades por cristais púrpura, fácil de manejar e quando em seu nível máximo, é capaz de transformar os inimigos em bombas relógios quando atingidos pelos cristais. Foi concedida a Kratos quando ele a tirou de um grifo que ele havia matado.
Blade of Olympus (Espada do Olimpo): É a lendária espada criada por Zeus para ganhar a guerra contra os Titãs. Quando evoluída ao nível máximo, pode lançar raios juntamente aos ataques, e também drenar Red Orbs de todos os inimigos próximos. Infelizmente, esta arma não está disponível durante o jogo normal, só podendo ser usada no modo Bonus Play e no Challenge of the Titans (exceção: Ela é usada no modo normal para matar o Colossus e na batalha final contra Zeus).
[editar]Personagens

Personegens Dublador
Kratos Tc Carson
Athena Carole Ruggier
Gaia Linda Hunt
Colosso de Rodes Sem voz
Teseus Paul Eiding
Barbarian King Bob Joles
Atlas Michael Clarke Duncan
Euryale Jennifer Martin
Perseus Harry Hamlin
Dark Ryder Sem Voz
Láquesis Leigh-Allyn Baker
Atropos Debi Mae West
Cloto Susan Silo
Zeus Corey Burton
Icarus Bob Joles
Cronos Lloyd Sherr
Pegasus Sem Voz
Typhon Fred Tatasciore
Prometheus Alan Oppenheimer
[editar]Magias

Poseidon's Rage (Fúria de Poseidon): Adquirido no 1º jogo. Cria uma tempestade de relâmpagos numa área ao redor de Kratos. Esta magia está disponível apenas nos primeiros momentos do jogo, antes de Kratos depositar seus poderes na Blade of Olympus.
Typhon's Bane (Arco do Tífon): É um arco mágico. De início apenas lança flechas a um inimigo de cada vez, mas ao desenvolver o seu poder, é capaz de criar um poderoso ciclone para atacar vários inimigos simultaneamente.
Cronos' Rage (Fúria de Cronos): Poder do Titã Cronos. Semelhante ao Poseidon's Rage, mas um pouco inferior (dano e alcance menores).
Head of Euryale (Cabeça de Euríale): A cabeça da irmã de Medusa, Euríale, que, tal como ela, é capaz de transformar todos os seres em pedra com um simples olhar.
Atlas Quake (Tremor de Atlas): Uma oferenda do titã Atlas a Kratos. Cria um terremoto ao golpear o solo, lançando pedras para todos os lados. É eficaz para causar danos em vários inimigos simultaneamente.
[editar]Monstros mitológicos e inimigos

Collosus de Rhodes: É uma estátua que ganha vida através de Zeus, é o primeiro chefe do jogo.
High príest of the fates: É o unico inímigo que tem forma humana, se quizer pode pedir reforço à outros montros, carrega sempre um pergaminho mágico, ele tem o poder de se teletransportar, e tem o artifico de retrirar os blue orbs de Kratos, também é considerado como um dos inímigos mais misteriosos desta edição.
Griffos: São montros que tem cabeça e corpo de leão, e assas, tem objetivo de derrubar Kratos de cima de Pegasus.
Cursed Remains: São esqueletos estirados pelo chão que podem adquirir vida, e podem ser derrotados rapidamente.
Dark Ryder: É um monstro que é encontrado montado em um Grifo Negro, que tem poder de paralisar os movimentos de Kratos nos céus, e tem uma lança que se chama Spear of Destiny, cuja a livre tradução se chama Lança do Destino. Também é ele que derruba Kratos e o faz cair na caverna de Tifão.
Wild Boar: São porcos selvagens que são encontrados na ilha de criação, quando pressionado O concede os orbs dos titans.
Titan Minotauro: São minotauros feitos de pedra e lava de vulcão, tem o poder de atirar rochas, e só são encontrados 3 ao longo do jogo, esse minotauro e baseado fisicamente no Titan Perses.
Wraith: São criaturas que tem a habilidade de se esconder debaixo da terra, e carregam duas lâminas.
Sirenes: São mulheres que tem uma deformação facial, e que tem o poder de paralisar Kratos através da voz, e possuem pequenas magias.
Sátiro: São criaturas que carregam bastões, eles podem vir de duas versões: "Satyr" e "Satyr champion".
Soldados de Rhodes: São soldados que são encontrados no ínicio do jogo lutando contra os soldados espartanos, eles aparecem também lutando contra Kratos no ínicio, e ao longo do jogo são encontrados lutando contra monstros da mitológia.
Barbarian Mercenary: São subordinados do Rei Bárbaro que são frágeis, que aparecem durante e depois a luta com o Rei Barbaro.
Nymph: São criaturas que lembram insetos, tem asas e sangue verde.
Beast Lord: São criaturas mascaradas, que carregam duas lâminas e uma trombeta para acionar "ciclops", esses montros tem o poder de montar em cima dos mesmos.
[editar]Poderes Especiais

Rage of the Titans (Fúria dos Titãs): Semelhante a Rage of the Gods, de God of War. Kratos fica coberto por chamas, aumentando consideravelmente seus ataque e defesa e, ao contrário de Rage of the Gods, pode a seu comando optar por desativar a magia quando não necessita dela, evitando assim, que a urna em que está contida a magia se esvazie sempre quando acionada. Foi concedida ao tirar Prometeu da tortura dos Deuses.
[editar]Skins

Nome Roupas
Kratos A roupa normal de Kratos (A "tanga" que usa na maior parte do jogo)
Cod of War Uma fantasia de peixe.
Hydra Armor Armadura feita com a hidra do 1º God Of War.
Dark Odyssey Kratos com pele negra (Sua tatuagem vermelha fica branca)
Athena Kratos na pele de Athena.
Hércules Kratos na pele de Hércules.
General Kratos Roupa normal de Kratos, mas com sua cor de pele antiga, antes de ficar acinzentada.
God Armor Kratos em sua Armadura de Deus.
[editar]Segredos

Urnas de poder
São ao todo, seis urnas de poder escondidas que durante o Bonus Play ativam certas características e poderes especiais; as quais são espalhadas da seguinte forma: 4 são encontradas durante o jogo, as quais podem ser:
Urna de Gaia: Multiplica por 10 o valor de cada Red Orb.
Urna das Górgonas: Permite que cada ataque que você execute transforme os inimigos em pedra.
Urna do Olimpo: Deixa a sua barra de magia infinita.
Urna de Prometeus: Deixa o Rage of the Titans infinito.
E as outras duas são disponíveis ao completar o Challenge of the Titans com um nível alto; São elas:
Urna das Irmãs do Destino: Aumenta o tempo limite entre os espaços dos ataques para fazer combos.
Urna de Poseidon: Transforma a magia Cronos's Rage na magia Poseidon's Rage, a 1ª magia a ser adquirida no God of War I.

God of War III
God of War III (abreviadamente GOW 3) é um jogo eletrônico da série God of War. O seu desenvolvimento foi formalmente anunciado na E3 2008[1]. O jogo foi lançado em 16 de março de 2010 exclusivamente para PlayStation 3.[2] God of War 3 é o sexto e último capítulo da série cronologicamente, após God of War: Chains of Olympus, God of War, God of War: Ghost of Sparta,God of War: Betrayal e God of War II. O slogan do jogo é "In the end, there will be only chaos" (em português, "No fim, só haverá caos").
Enredo

[editar]História
Aviso: Este artigo ou seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).
God of War III inicia imediatamente no final de God of War II, com Kratos montado em Gaia e os outros Titãs escalando o Monte Olimpo em encontro aos deuses. No topo da montanha, Zeus, Poseidon, Hades, Hermes e Helios se preparam para a batalha. Kratos em seguida aparece fazendo seu caminho passando pelo braço direito de Gaia, quando um leviatã, aparece e começa a atacar Kratos. Depois da batalha e de aparentemente matar um dos vários leviatãs, ele encontra com Poseidon em sua forma aquática. Depois de enfraquecê-lo, Kratos tira Poseidon de dentro de sua "armadura aquática" e começa a espanca-lo, consequentemente matando Poseidon. Gerando uma inundação enorme que engole o mundo em água, fazendo com que apenas pudesse se ver pequenas partes das montanhas que ali ficavam. Mais tarde, Kratos e Gaia chegam ao topo do Monte Olimpo, e encontram com Zeus. Depois de uma conversa entre pai e filho, acabam sendo derrubados do Monte Olimpo por um raio dele. Após ambos serem jogados para trás, Gaia tenta se segurar ao Monte Olimpo mas acaba fazendo com que Kratos não consiga se segurar nela. Gaia diz que não pode ajudá-lo, e explica para Kratos que se ela ajudá-lo ambos iriam cair. Ela fala que a guerra dos Titãs com os Deuses é mais importante que a vingança de Kratos, e que ele fora um mísero peão para essa luta. Após isso, ele cai do Monte Olimpo enquanto Gaia continua tentando se segurar.
Durante a queda, Kratos e a Blade of Olympus (Espada do Olimpo) são separados, com Kratos caindo no rio Estige. Ele nada até a margem, mas conforme vai se aproximando da borda, as almas do submundo tiram suas forças, diminuindo sua barra de vida, e de magia, tirando todos os seus red orbs e deixando as Blade of Athena (Lâminas de Atena) completamente inutilizáveis. Emergindo do rio, Kratos encontra o espírito de Atena, que lhe dá as Blades of Exile (Lâminas do Exílio), em troca de sua confiança. Mais tarde, Kratos recupera a Blade of Olympus (Espada do Olimpo) e com Atena mais uma vez para guiá-lo, sai em busca da Flame of Olympus (Chama do Olimpo), na qual Atena disse que era de onde os Olimpianos tiravam a força deles. Emergindo do submundo, depois de matar Hades e roubar sua alma; e consequentemente liberando todas as almas que o submundo guardava; Kratos encontra Gaia, a causadora de sua queda, tentando voltar à guerra no Monte Olimpo. Com raiva por ela negar sua vingança contra Zeus, Kratos corta a mão dela fora, fazendo-a cair.
Durante o caminho, Kratos elimina Helios, que em consequência de sua morte, acaba fazendo com que a lua ficasse na frente do Sol, causando um eclipse permanente e envolvendo o mundo numa chuva e escuridão eterna. Após uma longa jornada, ele descobre que a Flame of Olympus (Chama do Olimpo) estava guardando a Caixa de Pandora, que continou a existir depois do seu encontro com Ares. Seu conteúdo é dito ainda ser capaz de matar um deus, Atena explica para ele que a única maneira de extrair a Flame of Olympus (Chama do Olimpo) é achar Pandora, que é a chave para extrair a Chama e possibilitar que a caixa seja aberta novamente. Mas a frente ele derrota Hermes, cuja morte libera uma praga envolve todo o resto da humanidade que sobreviveu as inundações e a outras calamidades. Em seguida ele encontra seu irmão, Hercules, Kratos o mata e adquiri as Nemean Cestus (Cestus de Neméia). Quando Hefesto descobre os planos de Kratos de encontrar Pandora, ele sugere que Kratos vá para o Tartáro em busca da Omphalos Stone, para que Hefesto pudesse criar uma arma digna de um Deus da Guerra. Sendo que na verdade sua real intenção era matar Kratos para que ele não chegasse a encontrar Pandora, mas Kratos não sabia que em sua ida até lá, teria de encontrar com Cronos, e matá-lo, sem comentar o fato de que a pedra estava dentro do próprio titã. Depois de matar Cronos, e entregar a pedra a Hefesto, assim, Kratos recebe a Nemesis Whip (Chicote de Nemesis), e Hefesto tenta matá-lo logo após dar a arma, numa tentativa de salvar Pandora, sua "filha". Kratos anda por diversos lugares, indo e voltando por vários locais, viajando pelas Chains of Balance, correntes que ligam o Monte Olimpo e o submundo, e acaba encontrando Pandora, dentro do Labirinto. O labirinto foi uma construção de Dédalo, Zeus fez com, que ele construísse esse labirinto para guardar Pandora lá dentro, como se fosse um objeto a ser ocultado e excluído de todo o mundo. Depois de se libertar do Labirinto, junto com Pandora, Kratos desce ao submundo para quebrar as Chains of Balance e possibilitar que ele suba novamente ao Olimpo e traga o Labirinto para lá.
Kratos e Pandora se encontram em um salão aonde esta a Caixa de Pandora. Lá, eles encontram Zeus. Kratos o ataca e começa a primeira parte da batalha final do jogo. Depois de Kratos derrubar Zeus. Pandora sacrifica-se para abrir a Caixa de Pandora contra a vontade de Kratos, que a esta hora não queria perder Pandora, numa tentativa de reinstituir a família que ele tinha perdido. Ele abre a caixa, só para descobrir que ela estava vazia. Furioso, Kratos reencontra Zeus em um local nas proximidades, onde novamente se envolvem em uma batalha. No meio da batalha, Gaia emerge e, furiosa, decide esmagar ambos, pelo fato de que ela considerava que Kratos que tinha traido os titãs. Para evitar seu ataque, eles pulam dentro de Gaia através de um buraco perto de seu pescoço. Dentro de Gaia, Kratos e Zeus comeam a batalhar, dando início a segunda parte da batalha final do jogo. Terminando com Kratos transpassando tanto Zeus quanto o coração de Gaia com a Blade of Olympus (Espada do Olimpo), destruindo a Titã com Zeus junto. Aparentemente morto, Zeus libera seu espírito para atacar Kratos, deixando-o desarmado. O espírito de Zeus então, possuído pelo medo que corrompeu ele após a Caixa de Pandora ter sido aberta pela primeira vez, tenta fazer com que o medo entre na mente de kratos, e o jogo nos leva em uma breve viagem a mente de Kratos . Lá, ele finalmente encontra uma maneira de se redimir por suas falhas, perdoando a si mesmo por seus pecados passados, e aprende que a esperança é a sua arma mais poderosa. Voltando a si, Kratos acorda, luta, tortura, e finalmente destrói o espírito de Zeus, matando o Deus dos Deuses. Mas aparentemente não causando nenhum dano ao mundo, apenas raios que agora desciam dos céus mais frequentemente.
O espírito de Atena aparece, exigindo a Kratos o poder que tirou da Caixa de Pandora.Ele responde que estava vazia, o que Atena não acredita. Mas então ela explica que, quando Zeus prendeu todos os males do mundo dentro da caixa, ela temia o que poderia acontecer caso ela viesse a ser aberta, e colocou seu próprio poder dentro da caixa, a esperança. Ela então percebe que, quando Kratos abriu a caixa ao derrotar Ares, o mal escapou e contaminou os deuses, enquanto que Kratos ficou com a Esperança, o poder que Atena havia colocado dentro da caixa. Atena novamente pede a Kratos seu poder de volta, acreditando que ela saberia a melhor forma de usá-lo para reconstruir o mundo. Dizendo que iria fazer uma mensagem para todo plano terrestre. Kratos dúvida muito que a suposta mensagem que Atena daria ao mundo fosse resolver algo, aquela altura, um eclipse eterno fazia o mundo em completa trevas, os mares estavam cobrindo tudo, as plantações mortas, todos os humanos infectados por pragas.Em vez de devolver a Esperança, Kratos tira a própria vida com a Blade of Olympus (Espada do Olimpo), liberando a energia para toda a humanidade a usar. Enfurecida, Atena pensa que o mundo não vai saber o que fazer com a esperança, e sai do local esvaeçendo aos poucos. No chão, uma poça de seu próprio sangue, Kratos ainda tem lenta respiração. E devagar, a câmera vai saindo do local e escurecendo, dando início aos créditos do jogo.
No final dos créditos, há uma pequena cena, onde Kratos já não está mais no local onde ele caiu, ao lado do Blade of Olympus (Espada do Olimpo), e apenas dá para se notar um pequeno rastro de sangue indo em direção a borda do abismo. Há muita especulação e mistério sobre essa cena, pois aonde Kratos supostamente "morreu", há um símbolo de uma ave talhado no local. Há indícios de que a ave talhada é uma fênix, simbolizando sua ressureição.
Ainda no final, vale notar que os tornados vão sumindo, as nuvens negras também, e o sol reaparece
[editar]Principais Mortes (em ordem)
Poseidon: Kratos acaba com ele torturando e finalizando-o enfiando os polegares em seus olhos e em seguida quebrando seu pescoço, depois disso ele cai do abismo até chegar no mar. Com o deus dos Mares morto, o nível do mar sobe perigosamente, a ponto de inundar quase todas as cidades, permanecendo apenas, as montanhas.
Hades: Kratos tira a própria alma do senhor dos mortos com sua própria arma, as Claws of Hades (Garras de Hades). Sem o senhor do submundo, os mortos são soltos, fazendo com que perambulem pelo mundo procurando a redenção que nunca irão alcançar.
Helios: Após ter a cabeça espancada e arrancada por Kratos, sem o deus do Sol, para guiar o dia e a noite, o sol é bloqueado por nuvens que encobrem o mundo em chuva e em uma escuridão eterna.
Hermes: Kratos arranca as duas pernas de Hermes, então, uma praga é liberada pelo mundo que assola todo o resto da humanidade.
Hércules: Kratos mata seu próprio irmão, Hércules, esmurrando-o no rosto várias vezes com a Nemean Cestus (Cestus de Neméia).
Cronos: Kratos o mata usando a parte central que liga as correntes presas a ele, enfiando-a em seu queixo, e finalizando-o com a Blade of Olympus cravada em sua testa.
Hefesto (Hephaestus): Hefesto faz várias aparições no jogo, mas depois dele pedir a Kratos a Omphalos Stone, numa tentativa de poupar a vida de sua filha (Pandora), ele trai Kratos tentando matá-lo com o poder elétrico de seu anel, mas Kratos revida e acaba matando o senhor das forjas.
Hera: Após Hera chamar Pandora de vadia na frente de Kratos, ele se enfurece e segura no pescoço dela quebrando-o, matando assim Hera, e fazendo com que a vida das plantas se extinguisse e todas as plantas morressem.
Gaia: Após trair Kratos, negando ajudar ele, Kratos considerou Gaia, e os titãs, seus inimigos também. Gaia morre ao ter a Blade of Olympus (Espada do Olimpo) cravada em seu coração, junto com Zeus.
Zeus: Primeiro ele é transplantado com a Blade of Olympus em seu peito, depois Kratos tenta lutar com o espírito de Zeus, que acaba sendo derrotado e volta pro corpo novamente, e por fim, é esmurrado por Kratos severas vezes até que o jogador canse de apertar o botão "O" do controle analógico.
[editar]Jogabilidade

God of War III apresenta jogabilidade semelhante ao das versões anteriores. O jogador controla Kratos em uma combinação de combate, plataformas e elementos de quebra-cabeça. As principais armas de Kratos são as Blades of Exile (exceto no curto período de tempo no início quando Kratos usa as Blades of Athena). Novas armas incluem Claw of Hades (Garras de Hades), o Nemesis Whip (Chicote de Nemesis) e a Nemean Cestus (Cestus de Neméia). Esta última arma tem a capacidade de esmagar paredes e escudos feitos de Onyx, mas tem um alcance consideravelmente menor do que a Blades of Exile. As Claws of Hades e Nemesis Whip são semelhantes aos Blades of Exile, sendo ambas utilizadas da mesma forma como ela, mas com seus próprios combos e habilidades mágicas.
Diferentemente dos jogos anteriores da série, o uso de magia é limitado a arma que está equipada. Por exemplo, o Army of Sparta (Exército de Esparta) só está disponível para uso quando Kratos está equipado com as Blades of Exile, ou seja, cada arma tem sua própria habilidade mágica. O Golden fleece, Icarus Wings, e Poseidon's Trident são mantidos de God of War e God of War II. Kratos também ganha a Soul of Hades (alma de Hades), que lhe permite nadar através do rio Styx com segurança e usar as Gates of Hyperion (Portal de Hiperion) - Vale notar que no jogo isso não é considerado como uma relíquia - A Blade of Olympus, ao invés de ser usada como uma arma regular como o Blades of Exile, é usada com a habilidade "The Rage of Sparta". O Rage of Sparta substitui Rage of the Titans de God of War II e Rage of the Gods do God of War. Quando o Rage of Sparta é ativado, a tela tem um brilho vermelho e preto em torno dela e Kratos usa a Blade of Olympus tomando mínimo dano. A Blade of Olympus também é usada em sequências das batalhas de Chefões, quando Kratos está prestes a matar um deus ou um titã. Um novo recurso para God of War III é o uso de itens. Esses itens agem de forma semelhante à magia dos jogos anteriores e, quando são usados, a barra de item se esgota. Além disso, embora o uso de itens é limitada pelo comprimento da barra de item, ela se recarrega automaticamente, o que está em contraste pesado com os jogos anteriores. Itens que Kratos usa em God of War III incluem o Bow of Apollo (Arco de Apolo), a Boots of Hermes (Botas de Hermes), e a Head of Helios (Cabeça de Helios). Ao contrário de God of War II , quando você terminar o jogo, você não tem a opção de iniciar um novo jogo com todas as suas armas, pois senão várias partes do jogo poderiam ser puladas.
Combos de títulos anteriores também retornam, bem como novas combinações e, além disso, Kratos ganha a habilidade de rapidamente alternar as armas no meio da batalha, mudando de armas durante um ataque e permitindo a combinação para continuar. O número máximo de inimigos na tela foi aumentado para 50, em oposição ao máximo de 15 nos God of War anteriores. Além disso, retornam dos jogos anteriores, os Gorgon Eyes (olhos de górgona) e Phoenix Feathers (Penas de fênix, agora com um visual novo), que são usados para aumentar o comprimento da vida e da barra de magia, respectivamente. Além disso, Minotaur Horn (Chifre de Minotauro) foi adicionado para aumentar o comprimento da barra de item. Ao contrário dos jogos anteriores, em que seis desses itens eram necessários para ser encontrados (cinco em Chains of Olympus), apenas três de cada um são necessários para ser aumentada as suas respectivas barras. Esses itens também são colocadas em uma caixa de diferente estilo, ao contrário dos jogos anteriores, em que esses itens foram colocados em baús semelhante a todas os outros, exceto por terem uma cor brilhante. Durante a luta contra o leviatã, a camera se posiciona longe da sequência de luta, no entanto, o jogador ainda pode controlar Kratos quando a camera está se movendo para uma nova posição para as sequências de luta. Esta luta pode ser vista no fim do trailer Vengeance. O mini-game de sexo também retorna a partir de versões anteriores, mas neste jogo, fará uma ligação real com a história.Neste jogo, Kratos dorme com a deusa Afrodite. Também deve ser notado que Afrodite é a única deusa no jogo que Kratos não mata.
O diretor do jogo Stig Asmussen alegou que os recursos de hardware do PlayStation 3 permitem maior flexibilidade na criação de personagens de God of War III e permitir maior interação com o cenário. Christer Ericson da SCE Santa Monica Studios tinha anunciado previamente que God of War III tem carga contínua, ou seja, não existem telas de loading e nenhuma exigência de instalação de HDD. O jogo apresenta 36 troféus, que após obter o troféu de platina, os jogadores estão ligadas ao site, www.spartansstandtall.com. Em 4 de maio de 2010, foi revelado que este site foi um teaser para o segundo título para PSP da franquia, God of War: Ghost of Sparta .
[editar]Armas
Novas armas no jogo, listadas a seguir:
Blades of Athena (Lâminas de Atena): As lâminas dadas a Kratos por Athena no final de God of War. Kratos usa elas na primeira parte do jogo, entretanto são logo substituídas pelas Blades of Exile.
Blades of Exile (Lâminas do Exílio): Lâminas novas dado pelo espírito de Atena no Submundo, com novas habilidades que são "upgrades" das Blades of Athena, o que representa agora que Kratos foi exilado de seu exército espartano, dos deuses de Olympus, e agora até mesmo dos Titãs.
Blade of Olympus (Espada de Olympus): Adquirida no final de God of War II, mas agora ele vai usá-la novamente em God of War III, mas apenas no modo Rage of Sparta (Fúria de Esparta). Kratos é visto frequentemente usando em meio a cenas, e é usada para matar adversários maiores e drenar suas energias.
Claws of Hades (Garras de Hades): Adquiridas durante a batalha contra Hades. Vem com a habilidade de invocar almas do submundo para lutar por Kratos.
Nemean Cestus (Cestus de Neméia): Duas luvas com cabeças de leões em cada uma, roubadas na batalha contra Hercules. Elas vem com a Nemean Roar (Rugido de Neméia).
Nemesis Whip (Chicotes de Nemesis): Feito a partir da Omphalos Stone obtida dentro do corpo de Cronos. Elas carregam uma carga elétrica. Recebeu seu poder a partir do anel de Hefesto, e ironicamente são usados para matar o seu criador.
[editar]Magias
Todas as magias no jogo, diferentemente dos outros da série God of War, estão ligadas a uma arma expecífica, veja aqui a lista delas:
Army of Sparta (Exército de Sparta): Kratos invoca soldados espartanos para protege-lo numa parede de Phalanx e atacar os inimigos em volta - magia ligada a arma Blades of Exile (Lâminas do Exílio).
Soul Summon (Invocação de alma): Kratos invoca um monstro para atacar seus inimigos rapidamente. Vale notar que a alma escolhida irá depender do nível das Claws of Hades, e a alma escolhida pode ser modificada no "menu start" - magia ligada a arma Claws of Hades (Garras de Hades).
Nemean Roar (Rugido de Nemeia): Kratos usa as Nemean Cestus para criar uma onda de choque que atordoa os inimigos em volta - magia ligada a arma Nemean Cestus (Cestus de Neméia).
Nemesis Rage (Raiva de Nemesis) Kratos lança um raio para frente, como se fosse a habilidade "Cronos Rage" do God of War II, só que esta magia cria um efeito cascata e vai causando dano em inimigo após inimigo - magia ligada a arma Nemesis Whip (Chicotes de Nemesis).
Divine Reckoning: Kratos crava a Blade of Olympus (Espada do Olimpo) no chão e causa um vórtex de energia que causa dano aos inimigos no redor - magia ligada a arma Blades of Athena (Lâminas de Athena).
[editar]Itens
Uma outra novidade de "God of War III" é que há uma nova barra, que é a barra de item, na qual Kratos pode usar um dos seguintes itens listados a seguir (obs: a barra de item se regenera rapidamente)
Bow of Appolo (Arco de Apolo):Um arco que lança flechas flamejantes e que incendeia os inimigos.
Head of Helios (Cabeça de Helios): Além de descobrir baús e passagens secretas, pode criar uma explosão de luz deixando todos os inimigos perto de Kratos temporariamente cegos. Kratos torturou e depois arrancou a cabeça de Helios que tinha acabado de ser esmagado pelo titã Perses (o titã), para fora de sua carruagem.
Boots of Hermes (Botas de Hermes): Permite atacar os inimigos em velocidade e correr sobre paredes, os inimigos acertados são lançados no ar e ficam temporariamente, em "slow motion" no ar. Kratos, para pegar as botas teve que correr atrás do mensageiro dos deuses Hermes. Logo após isso, ele arranca as pernas dele fora (consequentemente matando Hermes) e pega suas botas.
[editar]Relíquias
Algumas relíquias adquiridas em antigos jogos da série "God of War" e durante o jogo.
Golden Fleece(Velocino de Ouro): Relíquia adquirida por Kratos no templo de Euryale em "God of War II". Logo após derrotar Cerberus arrancando o "Gondlen Fleece" de seu estômago, consequentemente matando a besta. Esta arma permite Kratos refletir projetéis, raios, ataques físicos e mandá-los de volta para o inimigo.
Icarus Wings (Asas de Ícaro): Asas adquiridas por Kratos em "God of War II", arrancadas das costas de Icaro quando este e Kratos despencavam de um buraco em direção ao sub-mundo. Permite que Kratos sobrevoe por longas distâncias, aumentando a eficiência dos pulos, e possibilita realizar ataques quando os inimigos são lancados para o alto.
Poseidon Trident (Tridente de Poseidon): Relíquia adquirida por Kratos no Templo de Pandora no primeiro "God of War", permite que Kratos respire debaixo d´água e possibilita realizar impulsos para se movimentar rapidamente enquanto submerso.
[editar]Godly Possessions (Bens Divinos)
Esses itens mágicos que uma vez ja pertenceram aos deuses agora podem ser encontrados escondidos em várias partes do jogo, uma vez encontrado, eles podem ser usados a qualquer hora durante a 2ª vez em que você joga o modo História. Eles podem ser bem úteis, mas uma vez ativados, você não vai poder receber trófeus durante todo o jogo.
1 - Zeus' Eagle (Águia de Zeus): Da á Kratos Rage of Sparta infinito.
2 - Hades' Helm (Capacete de Hades): Deixa no máximo os limites das barras de vida, magia e item.
3 - Helios' Shield (Escudo de Helios): Triplica o tempo de combo.
4 - Hermes' Coin (Moeda de Hermes): Ganhe 10 vezes mais Red Orbs.
5 - Hercules' Shoulder Guard ("Ombreira" de Hércules): Diminui o dano recebido em 33 % .
6 - Poseidon's Conch Shell ( Concha de Poseidon ): Dá magia infinita.
7 - Aphrodite's Garter (Jarro de Afrodite ): As Blades of Exile (Lâminas do Exílio) são trocadas pelas Athena's Blades (Lâminas de Atena).
8 - Hephaestus' Ring (Anel de Hefesto): Ganhe automaticamente todas as sequências de "O"(círculo).
9 - Daedalus' Schematics (Arquivos de Dédalo): Dá uso de item infinito.
10 - Hera's Chalice (Cálice de Hera): Faz com que a vida diminua com o tempo, mas nunca esgotando-a completamente, consequentemente deixando Kratos vulnerável aos ataques, mas não morto. Vale também notar que o Hera's Chalice é a única relíquia que Kratos obtém automaticamente.
[editar]Extras

No menu principal, há uma seção de extras onde você pode encotrar um dos seguintes conteúdos:
[editar]Armaduras e roupas alternativas
Lista das roupas que podem ser usadas em God of War III, após o término do jogo.
1 - Apollo - Aumenta em 50% dano infligido, diminui em 50% dano recebido.
2 - Phantom of Chaos (Fantasma do Caos) - Aumenta em 500% o valor das orbs adquiridas.
3 - Forgotten Warrior (Guerreiro Esquecido) - Diminui em 25% o dano recebido.
4 - Dominus - Causa 200% de dano a mais, recebe apenas 50% do dano e ganha o dobro no valor de red orbs.
5 - Morpheus Armor (Armadura do Morfeu) - Ganha o dobro no valor de red orbs.
6 - Fear Kratos(kratos do medo) - Aumenta em 400% o dano infligido e recebido.
7 - Deimos (irmão de Kratos) - Aumenta em 50% dano infligido e Aumenta em 400% vida, magia e item, mas não pode receber red orbs de um baú
Obs.: A única armadura que pode ser pega somente com o jogo, é a "Fear Kratos", que é adquirida logo após o término do jogo. Todas as outras são conseguidas através de compras antecipadas em várias lojas online.
[editar]Videos
No início, há apenas um vídeo, que fala sobre a produção de God of War, mas depois do término do jogo, são liberados vários outros, explicando cada uma das funções dos desenvolvedores. E serão liberados também todos os vídeos que aparecem no jogo.
[editar]Challenge of Olympus
Como nas versões anteriores, o jogo possui um modo de desafio chamado "Challenge of Olympus", com sete desafios. Há também uma modalidade de desafio do bônus que foi incluída chamada "Challenge of Exile", com mais sete desafios.
[editar]Combat Arena
Além dos modos de desafio, uma nova modalidade foi adicionada, chamada "Combat Arena" (vale notar que em God of War II, ja existia esse modo). Aqui, os jogadores têm a opção de criar as suas próprias batalhas com vários inimigos diferentes.
[editar]Personagens

Personagens Dublador
Ares Sem voz
Aphrodite (Afrodite) April Stewart
Athena (Atena) Erin Torpey
Cronos George Ball
Daedalus (Dédalo) Malcolm McDowell
Gaia Susan Blakeslee
Hades Clancy Brown
Helios Crispin Freeman
Hephaestus (Hefesto) Rip Torn
Hera Adrienne Barbeau
Hercules (Hércules) Kevin Sorbo
Hermes Greg Ellis
Kratos Tc Carson
Oceanus Sem voz
Pandora Natalie Lander
Perithious Simon Templeman
Perses Sem Voz
Poseidon Gideon Emery
Poseidon's Princess Erin Mathews
Zeus Corey Burton

[editar]Monstros Mitológicos
Bronze Talos (Talos de bronze): Estátuas animadas de ouro. Eles são parecidos com o Stone Talos (Talos de Pedra).
Centaurs (Centauros): Ao contrário dos outros jogos, agora eles são lutadores corpo a corpo e são mestres de hordas dos mortos.
Cerberus: O cão de três cabeças que volta com dos jogos anteriores mas agora com a capacidade de ser domado.
Chimera: Um sub-boss de três partes. Um monstro com cabeça frontal de leão, uma cabeça em cima de um bode, e uma cauda de cobra.
Cyclops (Cíclope): Basicamente, o mesmo que o antigo, mas agora Kratos tem a possibilidade de domá-lo antes de arrancar seu olho.
Cyclops Remains (Restos de Cíclope): Um cíclope incompleto ou feito que aparece apenas no ombro de Cronos.
Skorpius: Um novo boss em que Kratos luta na parte de fora do labirinto, dentro das cavernas.
Harpies (Hárpias): Usado como ferramenta para transportação, quando Kratos tiver que passar sobre grandes buracos ou fissuras.
Leviathan(s): Boss, criação de Poseidon, parte de seu corpo criado através de grandes rochas e água, extremamente fortes.
Minotaur (Minotauro): Voltam dos jogos anteriores, e aparecem com ou sem armadura, novamente, a sequência usada por Kratos para matá-los ficou mais realista.
Satyr (Sátiro): Aparentemente, igual ao dos jogos anteriores, mas com combos diferentes.
Siren: Essas mulheres deformadas usam suas cantorias e magia como antes, mas agora podem se tornar invisíveis.
Stone Talos (Talos de Pedra): Guerreiros de pedra feitos pelos Deuses, são increvelmente fortes, mas muito lerdos. Esses inimigos carregam um grande martelo que se torna a causa de sua morte quando Kratos toma posse da arma no meio do combate.
Undead Legionnaire: O tipo mais comum de inimigos em God of War III, que agora podem aparecer 50 deles na tela ao mesmo tempo, ao contrário dos jogos anteriores onde só 15 no máximo eram possíveis. Outra novidade é que agora eles podem correr em direção a Kratos para tentar segurá-lo.
Wraith: Os inimigos dos antigos jogos da série, que aparecem apenas com novos ataques, e novas sequências de morte.
[editar]Demo na E3 2009

Na E3 de 2009, o jogo apareceu novamente. Dessa vez, os seus produtores apresentaram uma demo do jogo. A demo não foi jogada por completo, porém já pode ser vista muita coisa.
Na demo, Kratos, com a ajuda do Titã Perses, derruba e mata (arrancando a cabeça) do Deus Hélio (Deus do Sol, na mitologia grega), apresentando muitas novidades do novo jogo.
Nesta pequena demo, Kratos ainda usa as Athena`s Blades (Lâminas de Atena, tradução livre), lâminas já conhecidas e que viraram uma marca registrada de Kratos; a Cestus, duas luvas em forma de cabeça de leão; a Fire Bow (Arco de Fogo, tradução livre), um arco que solta flechas de fogo, que atravessam inimigos; e Helios Head (Cabeça de Hélio, tradução livre), que é a cabeça recém arrancada do Deus do Sol, que serve para iluminar a escuridão, e durante algum tempo, cegar inimigos, fazendo com que eles fiquem parados (efeito próximo da cabeça da Medusa e a cabeça da Euríale). No jogo, também é visto o Golden Fleece (Velocínio de ouro, tradução livre), e as Icarus Wings (Asas de Ícaro, tradução livre), ambas vindas de God of War 2 e também, finalmente, as Nemesis Whip's(Chicote de Nemesis, tradução livre), que apresentam-se como duas laminas eletricas com um poder parecido com o Cronos Rage do God of War 2. Agora em God of war III Kratos usa o Rage of Sparta (Raiva de Sparta, Tradução Livre) Onde Kratos invoca a Blade of Olympus. Na nova jogabilidade, também é apresentado o Ram (Trombar), movimento no qual você usa um inimigo para correr e trombar com outros, Ride (Se transportar, tradução livre), onde você pode controlar uma harpia ou um ciclope para voar/atacar e, neste jogo, Kratos ganha a habilidade de 'domar' certas criaturas, como os ciclopes, e usa-los para atacar outros inimigos, antes de mata-los.
Na demo, nota-se que a qualidade gráfica está muitas vezes melhor que em God of War 2. Também pode ser conferido que em God of War 3, o design das orbs foi mudado. Não foi mais adotado o formato de God of War e God of War 2, mas sim o de God of War: Chains of Olympus, ou seja, pequenas bolinhas sem cauda. Foram apresentados também novas criaturas, como a readoção e reformulção dos centauros, e a quimera. As harpias, ciclopes e soldados zumbis foram refeitos. E agora esse jogo tem um intro mostrando toda historia de Kratos, desde que ele vira servo de Ares até matar Atena e ir atrás de Zeus.
[editar]Prêmios

God of War III já ganhou dois prêmios. Seu primeiro prêmio veio em 2009:O Spike Video Game Awards , onde foi premiado como o "jogo mais esperado de 2010".
GameTrailers concedeu a God of War III o "GameTrailers Diamond Award" para jogo superior a dez milhões de visualizações.

God of War: Ghost of Sparta

God of War: Ghost of Sparta, é um jogo de ação e aventura desenvolvido pela Ready At Dawn para o PlayStation Portable.
Cronologicamente, o jogo acontece depois de o guerreiro espartano, Kratos, se tornar o novo Deus da Guerra, ou seja, logo depois do primeiro jogo da série God of War. O título mostra um pouco mais da história do Fantasma de Esparta, revelando como ele conseguiu sua mancha vermelha em sua pele e conta algumas aventuras do personagem logo depois dele se tornar deus.
Enredo
Um oráculo predisse que o fim da Olympus não viria pela vingança dos grandes Titãs, que tinha sido preso após a Grande Guerra, mas por um guerreiro marcado. Os Olimpianos Zeus e Ares acreditavam que este guerreiro tinha que ser Deimos, o irmão de Kratos, devido à suas marcas de nascenças estranhas. Ares interrompe o treinamento de infância de Kratos e Deimos (com Athena assistindo) e seqüestra Deimos. Kratos tenta parar Ares, mas é posta de lado e cicatrizado (através de seu olho direito) pelo Olimpiano. Ares tenta matá-lo, mas Atena o impede, sabendo o destino de Kratos. Levado para Domínio da Morte, Deimos é preso e torturado pelo deus da morte, Thanatos.
Kratos, o Fantasma de Esparta, foi levado ao lugar de Ares, como o novo Deus da Guerra no Monte Olimpo. Ainda assombrado por visões de seu passado mortal, Kratos decide contra os conselhos da deusa Athena, explorar seu passado e viaja para o Templo de Poseidon, localizado dentro da cidade de Atlântida. O monstro marinho, Scylla, ataca e destrói navio de Kratos na costa da Atlântida, embora o Spartano tenha se livrado da besta. Após uma série de escaramuças em toda a cidade, Kratos finalmente mata Scylla.
Kratos também localiza sua mãe doente, Calisto, que tenta revelar a identidade de seu pai. Quando Callisto é subitamente transformado em um monstro horrível, Kratos é forçado a batalhar com ela, e antes de morrer, Callisto agradece Kratos e implora-o a procurar seu irmão Deimos em Esparta. Antes de partir de Atlantis, Kratos encontra e libera o titâ preso Thera, o que provoca a erupção de um vulcão subterrâneo e, posteriormente, destrói a cidade. Durante a fuga de Kratos, ele tem um outro encontro com o enigmático coveiro, que alerta para as conseqüências de alienar os deuses.
Depois de uma batalha com Erinys, filha de Thanatos, Kratos chega em Esparta e testemunha um grupo de espartanos derrubando uma estátua de Ares, com a intenção de substituí-lo com uma imagem de Kratos. Depois de matar o Leão Piraeus e um dissidente na cadeia de Esparta e um encontro com o espírito de sua auto-criança no Templo de Ares, Kratos descobre que ele deve retornar para o Atlantis agora afundada e localizada no domínio da morte. Antes de sair, um espartano leal fornece a Kratos suas antigas armas usadas durante os dias de Kratos como um capitão do exército espartano, the Arms of Sparta. (os Braços de Esparta)
Entrando no domínio da morte, Kratos finalmente localiza o seu irmão Deimos preso e libertá-o. Enfurecido que Kratos não conseguiu resgatá-lo mais cedo e afirmando que ele nunca vai perdoar Kratos, Deimos ataca Kratos, mas o deus Thanatos, responsável pela tortura de Deimos intervém. Thanatos leva Deimos contra a sua vontade a cometer suicídio (o local da tentativa de suicídio de Kratos), onde Kratos salva Deimos de cair para a morte. Um agradecido Deimos então ajuda Kratos na luta contra o deus. Thanatos mata Deimos mas é destruído, por sua vez, por Kratos. Kratos, observando que seu irmão está finalmente livre, enterra Deimos em seu túmulo (deixando os braços de Esparta como um marcador da tumba), e é advertido pelo enigmático coveiro que uma vez ajudou-o a não alienar os deuses, afirmando a Kratos que ele tornou-se "Morte... o Destruidor de Mundos ".
Athena implora por perdão (oferecendo divindade completa e mesmo reconhecendo Kratos como o seu irmão) para não revelar a verdade, mas Kratos ignora-la, retornando a Olympus prometendo que "os deuses vão pagar por isso."
Em uma cena pós-créditos, o coveiro enterra Callisto em um túmulo próximo a do Deimos (com um terceiro túmulo vazio próximo) e declara "Agora... só reste um." A cena final é um Kratos pensativo sentado em seu trono no Monte Olimpo.
[editar]Personagens

TC Carson como Kratos (Antony Del Rio como Kratos jovem): O protagonista. Um ex-capitão do exército de Esparta, um ex-cervo para os deuses do Olimpo,e o Deus da Guerra, depois de matar o Olimpiano Ares. Ainda assombrado por visões de seu passado mortal, Kratos deixa Olympus para explorar seu passado.
Erin Torpey como Athena: Deusa da Sabedoria e aliado de Kratos e mentor. Athena avisa Kratos sobre os perigos da exploração de seu passado.
Mark Deklin como Deimos (Bridger Zadina como Deimos jovem): O irmão de Kratos. A vítima de uma profecia de que realmente se refere o Kratos (devido a uma marca de nascença incomum), Deimos inicialmente se ressente de Kratos por não resgatá-lo depois de um período de tortura no Domínio da Morte, mas, eventualmente, auxilia seu irmão contra Thanatos.
Deanna Hurstold como Callisto (Jennifer Hale como jovens Callisto): A mãe de Kratos e Deimos, que apesar das conseqüências, tenta revelar a identidade de seu pai para Kratos.
Dee Dee Rescher como Thera: A Titan de lava (criado para o jogo) preso em um vulcão sob a cidade de Atlântida. Atlantis é destruído quando Kratos liberta Thera de seu tormento.
Fred Tatasciore como Lanaeus: Um servo de Poseidon, que tem dois encontros com Kratos em Atlântida.
Fred Tatasciore como o rei Midas: Um rei capaz de transformar qualquer coisa tocada em ouro. Angustiado quando ele acidentalmente transforma sua filha em ouro.
Fred Tatasciore como Zeus: rei do Olympus (somente aparece na Arena de Combate pós-jogo depois de selecionar o Coveiro).
Paul Eiding como o Coveiro: Ex-aliado de Kratos, ele adverte Kratos a não alienar os deuses.
Gideon Emery como Poseidon: O Deus dos Mares.
Gideon Emery como O Último Espartano: Um servo fiel de Kratos.
Jennifer Hale e Erin Torpey como Erinys: A filha do Thanatos.
Arthur Burghardt como Thanatos: O Deus da Morte e pai de Erinys. Governante do Domínio da Morte e responsável por prender e torturar Deimos.
Linda Hunt como o Narrador.
[editar]

God of War: Betrayal
God of War: Betrayal é um jogo de celular de ação-aventura e hack and slash em 2D lançado em 20 de novembro de 2007. Ele foi publicado pela Sony Pictures Digital Entertainment e baseado nos jogos anteriores da série God of War. Cronologicamente, ele se passa imediatamente após o God of War: Ghost of Sparta, continuando a última aventura de Kratos como um deus, antes de Zeus tirar seus poderes, fato que é contado em seu sucessor, God of War II. É considerado também como seqüência de God of War, pois Ghost of Sparta é uma seqüência imediata do primeiro jogo, contando as histórias e aventuras de Kratos depois de se tornar um deus. O jogo foi aclamado pela crítica por sua fidelidade à série em termos de jogabilidade e estilo de arte.
Os gráficos também foram altamente elogiados pela prestação de um excelente ambiente de jogo .[1]
[editar]


God of War (série)
God of War é uma famosa série de jogos de vídeo game criada pela Sony.
[editar]
Jogos da série - Cronologicamente

God of War: Chains of Olympus - PSP e Playstation 3 (2006)
God of War - Playstation 2 e Playstation 3 (2005)
God of War: Ghost of Sparta - PSP e Playstation 3 (2010)
God of War: Betrayal - Celular (2007)
God of War II - Playstation 2 e Playstation 3 (2008)
God of War III - Playstation 3 (2010)



http://www.baixakijogos.com.br/ps2/god-of-war-2/dicas

==

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário